MotoGP: Clima esquenta em termas do Rio Hondo

MotoGP, motos, Mundial de Motovelocidade, Yamaha, Honda, Ducati, Argentina, Termas do Rio Hondo, Valentino Rossi, Johann Zarco, Marc Márquez, Cal Crutchlow, Andrea Dovizioso, Maverick Viñales, Aleix Espargaró, problemas, choque, batida, Termas do Rio Hondo No último domingo, dia 08, aconteceu a segunda etapa da temporada 2018 do Mundial de Motovelocidade. Na MotoGP, o grande prêmio da Argentina, em Termas do Rio Hondo, foi marcado por condições ruins de tempo e um incidente que aumentou ainda mais a rivalidade entre o italiano Valentino Rossi  e o espanhol Marc Márquez. A prova terminou com pódio para as equipes satélites da Honda e Yamaha, com a vitória de Cal Crutchlow, da LCR e segundo lugar para Johann Zarco, da Tech 3. Alex Rins, da Suzuki foi o terceiro.

Mas, o choque entre os dois multicampeões roubou a cena do dia. A corrida, que teve direito até a nova largada por conta das condições ruins de tempo, acabou esquentando pra valer após o italiano ir ao chão depois de um toque em Márquez. Rossi conseguiu voltar para a pista, terminou a prova em décimo nono lugar e não poupou críticas ao piloto da Repsol Honda.

“Você pode cometer um engano na hora de frear, pode tocar o outro cara… Acontece. É uma corrida. Mas na sexta-feira de manhã, Marquez fez isso com Viñales (Yamaha), com Dovizioso (Ducati), comigo e no sábado, ele foi em cima de quatro pilotos. Se você corre desse jeito, aumenta o nível de perigo no esporte e se todos começarem a fazer isso, ainda vai acabar mal. Espero que o que eu disse ao Mike Webb, diretor de corridas da MotoGP, faça com que eles tomem a responsabilidade. Eu fico com medo quando Márquez está na pista. Ele está destruindo nosso esporte, porque quando você está a 300 km/h na pista, precisa ter respeito por seus rivais”, finalizou.

MotoGP, motos, Mundial de Motovelocidade, Yamaha, Honda, Ducati, Argentina, Termas do Rio Hondo, Valentino Rossi, Johann Zarco, Marc Márquez, Cal Crutchlow, Andrea Dovizioso, Maverick Viñales, Aleix Espargaró, problemas, choque, batida, Termas do Rio Hondo Já o espanhol assumiu alguns erros durante a prova, mas minimizou o acidente com Rossi, colocando a culpa nas condições da Pista. “Eu cometi alguns erros, mas acredito que o maior deles foi com Aleix (Espargaró, da Aprilia). Com Valentino foi diferente, foi consequência das condições da pista. Eu passei por um trecho molhado, travei a frente e soltei os freios. Quando ele bateu, eu imediatamente pedi desculpas. Foi um incidente de corrida, como aconteceu antes entre o Zarco e Dani (Pedrosa, da Repsol Honda) e com Petrucci  (da Ducati) e Aleix. Reconheço os meus erros, mas outros foram cometidos pela direção de prova no grid e outros por conta das condições difíceis. Mas uma coisa eu sei com certeza: nunca na minha carreira eu bati intencionalmente em outro piloto”, afirmou.

Mesmo dizendo que o acidente foi uma coisa comum em corridas, Marquez foi ao Box de Rossi para se desculpar pelo ocorrido e foi rapidamente parado pela equipe do piloto italiano, que não o deixaram nem se aproximar de Valentino. Uma coisa é certa: o que aconteceu domingo ainda vai ecoar por toda a temporada da MotoGP.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *