Welcome to Evently

Lorem ipsum proin gravida nibh vel veali quetean sollic lorem quis bibendum nibh vel velit.

Evently

Stay Connected & Follow us

Simply enter your keyword and we will help you find what you need.

What are you looking for?

Good things happen when you narrow your focus
Welcome to Conference

Write us on info@evently.com

Follow Us

  /  fique ligado!   /  Ducati Monster completa 25 anos de sucesso

Ducati Monster completa 25 anos de sucesso

Um protótipo no estande da Ducati surpreendeu os visitantes e a imprensa do mundo todo no Salão de Motos de Colônia (Alemanha) em 1992. Com seu design minimalista, quadro em treliça e motor de dois cilindros aparentes nascia a primeira Monster.

O motor de dois cilindros e 904 cc das superbikes italianas montado em um quadro em treliça dava vida à Monster 900, que chegou ao mercado em 1993. Nascia também o segmento de nakeds esportivas que faz sucesso em todo mundo até hoje.

Desde o seu lançamento, a Monster teve uma trajetória de muito sucesso com quase 300.000 unidades produzidas: transformou-se em uma família e em inúmeras versões e modelos especiais. Conheça alguns deles:

Confira os equipamentos disponíveis no Shopping.MOTO.com.br!

 

– A primeira Monster
“Tudo que você precisa é: um assento, tanque, motor, duas rodas e um guidão”. Assim o designer argentino Miguel Galuzzi descrevia sua criação: a primeira Monster 900. 

O motor “Pompone” de dois cilindros em “L” e 904 cc das superbikes italianas montado em um quadro em treliça da famosa esportiva 851/888 dava vida à Monster 900, que chegou ao mercado em 1993.

Ao contrário de outras motos nakeds, geralmente urbanas para o uso diário, o Monster era um produto premium que ostentava garfos invertidos, freios Brembo e maneabildade de uma esportiva. Com apenas 185 kg, incrivelmente leve para a época, oferecia 76,5 cv de potência máxima. Uma verdadeira naked esportiva.

– Monster mais “popular”
Pegando carona na popularidade do modelo de 900cc, a Ducati lançou no ano seguinte, em 1994, uma versão menor: a Monster 600. Com preço mais em conta, usava uma versão de menor capacidade do L2 refrigerado a ar, mas com o mesmo design do modelo original.

Feita para atrair pilotos mais jovens, a Monster 600 também tinha um assento mais baixo e pesava apenas 175 kg, sendo ideal para o uso urbano. Seu preço atrativo e a facilidade de pilotagem fizeram dela rapidamente um sucesso de vendas. Muitos creditam ao modelo o fato de a Ducati ter sobrevivido financeiramente – embora a esportiva 916, lançada no mesmo ano, tenha tido mais fama e virado um ícone da marca italiana.

– Monster S4 e S4R
A Monster manteve-se praticamente a mesma até os anos 2000, quando a versão de 900cc ganhou injeção eletrônica. Mas, em 2001, a Ducati identificou a necessidade de uma Monster ainda mais esportiva e adotou um motor com arrefecimento líquido, que não agradou muito os fãs mais puristas, e criou a S4. Com o “4” significando o número de válvulas por cilindro, o modelo foi equipado com uma versão amansada do motor da superesportiva 916 e trouxe 101 cv de potência, tornando a S4 a Monster mais potente até então. 

Em 2003, a S4 aumentou a capacidade do motor para 996cc e transformou-se na S4R, com monobraço traseiro e duas ponteiras de escapamento do mesmo lado. Ainda houve uma versão S4RS, que tinha suspensão Öhlins, o motor Testasttretta de 998 cc e 126 cavalos!

– Monster 1200
O farol redondo e o quadro em treliça, que tanto sucesso fizeram nesses 25 anos, foram mantidos, mas a Ducati Monster 1200, lançada em 2014, trazia o motor Testastretta 11° DS com dois cilindros em “L”, 1198 cm³ e refrigeração líquida, capaz de produzir 145 cv de potência.

Seu visual já trazia monobraço traseiro, duas saídas de escapamento altas, sob a rabeta, e um porte mais musculoso. Para controlar essa “monstruosa” moto, a Ducati apostou na eletrônica avançada, com modos de pilotagem, ABS e controle de tração. A Monster 1200 teve duas versões, standard e “S”, com suspensões e freios melhores. No ano passado, o modelo passou por uma atualização e ainda hoje é vendido no Brasil, mas apenas a Monster 1200 S, cotada a R$ 59.900.

– Monster 797
E quando todos achavam que o motor arrefecido a ar tinha sido aposentado, a Ducati apresentou em 2017 a Monster 797. Para criar a nova Monster de entrada, a Ducati apostou na simplicidade mecânica do antigo motor Desmodue, de dois cilindros em “L” e refrigeração ar, de 803 cm³. 

Herdeira direta da linhagem que começou com a 696 em 2008, a nova naked de entrada da marca italiana tem balança convencional com dois braços e apenas freios ABS. Tudo para ter um preço competitivo sem perder o inconfundível design da linha Monster. Apresentada no Salão Duas Rodas 2017, a Monster 797 chega às lojas em maio por R$ 39.900.

 Quer vender sua moto? Anuncie no MOTO.com.br! 

 

 

Post a Comment