Welcome to Evently

Lorem ipsum proin gravida nibh vel veali quetean sollic lorem quis bibendum nibh vel velit.

Evently

Stay Connected & Follow us

Simply enter your keyword and we will help you find what you need.

What are you looking for?

Good things happen when you narrow your focus
Welcome to Conference

Write us on info@evently.com

Follow Us

  /  fique ligado!   /  Covid: Paschoalin leiloa capacete da conquista do Pikes Peak

Covid: Paschoalin leiloa capacete da conquista do Pikes Peak

Você pode levar para casa o capacete usado por Rafael Paschoalin na conquista do Pikes Peak International Hill Climb. Afinal, o piloto doou o item a um leilão beneficente (e virtual) que visa minimizar os impactos sociais causados pelo coronavírus no Brasil.

A iniciativa se chama 3ONGs1Causa. Assim, trata-se de um movimento criado pelo Colégio Mão Amiga, o Instituto Horas da Vida e o Projeto Arrastão (saiba mais sobre eles no fim do texto) com o objetivo de arrecadar recursos para a compra de cestas básicas e itens de higiene e proteção para ajudar no combate aos efeitos causados pela pandemia.

Rafael Paschoalin com seu capacete LS2 no topo do Pikes Peak: conquista inédita ao Brasil

Um brasileiro, uma MT 07 e a conquista do Pikes Peak

Dessa forma, o piloto paulista doará o capacete que utilizou na última edição da prova de subida de montanha mais famosa do mundo, no ano passado. Na ocasião, ele conquistou o título na categoria intermediária, a Middleweight, destinada a motos de até 750 cm³, com uma Yamaha MT-07. Essa foi a primeira vez que um brasileiro faturou um troféu na competição.

Capacete que está no leilão foi utilizado pelo paulista na conquista da categoria intermediária do Pikes Peak, destinada a motos de até 750 cm³

“É uma causa nobre, pois iremos angariar fundos para pessoas que estão sofrendo com a crise econômica. Para mim, esse capacete tem um significado especial e é um instrumento de trabalho, mas será muito mais válido utilizá-lo para ajudar alguém do que para guardar, por exemplo”, comentou Paschoalin.

Capacete LS2 Arrow do Rafael Paschoalin

O modelo utilizado pelo piloto é um Arrow, da LS2. Desenvolvido para competições, seu casco é concebido em fibra de carbono e também possui alto nível de acabamento. Além disso, conta com grafismo exclusivo (e assinado) pelo piloto. Os preços da linha Arrow variam, em média, de R$ 1.400 a R$ 2.500.

Este é o LS2 Rapid Réplica Rafa Paschoalin. Apesar do grafismo praticamente idêntico, modelo da ação é um Arrow, para competições, em fibra de carbono

Para não fazer confusão, é importante lembrar que a LS2 comercializa o capacete Rafa Paschoalin Réplica. Este, por sua vez, tem como base o modelo Rapid e sua construção é mais simples, com casco em ABS de alta resistência. No mercado, custa aproximadamente R$ 600.

Luvas de Alex Barros; camiseta do Neymar; pranha do Medina

Segundo sua organização, a 3ONGs1Causa conta com o apoio de mais de 80 atletas, onde todos doaram itens pessoais para contribuir ao leilão. Assim, o motociclismo estará representado também por Alex Barros, que irá disponibilizar um par de luvas e outro de joelheiras.

Maior nome brasileiro da motovelocidade, Alex Barros doará um par de luvas e outro de joelheiras

Dessa forma, a iniciativa conta com a adesão de atletas de diversos esportes, como vôlei, tênis, futebol e natação. Rogério Ceni, Cafu, Daniel Alves, Kaka e Ibrahimovic são alguns nomes do futebol, assim como o técnico Tite. O bicampeão Mundial de Surf Gabriel Medina doou uma prancha autografada, do mesmo modo que Leco Salazar, campeão Mundial de SUP Surf.

Quer mais? Então saiba que a lista segue com medalhistas olímpicos, incluindo Fernanda Venturini, Nalbert, Robson Caetano, Mauricio e Gustavo Borges. Guga e Fernando Meligeni também estão participando. Veja a lista completa:

Atletismo: Fabiana Murer
Basquete: Hortência, Branca e Paula
Ciclismo: Murilo Fischer
Futebol: Rogerio Ceni, Cássio, Cafu, Daniel Alves, Djalminha, Alex, Zé Elias, Zico, Hernanes, Kaka e Ibrahimovic.
Handebol: Carlos Alberto de Simoni
Iatismo: Bruno Prada e Robert Scheidt
Judô: Flavio Canto, Henrique Guimaraes e Thiago Camilo
Luta Olímpica: Aline Silva
Motociclismo: Rafael Paschoalin e Alex Barros
Natação: Gustavo Borges
Surf: Gabriel Medina e Picuruta
Surf SUP: Leco Salazar
Tênis: Cassio Motta, Meligeni, Givaldo Barbosa, Neco e Guga
Vela: Beto Pandiani e Amyr Klink
Voleibol: Tande, Nalbert, William, Mauricio, Zé Roberto Guimarães, Virna, Jaque, Adriana Samuel, Jaque, Sandra Pires, Fabizinha, Giovani, Serginho, Bernardinho, Fernanda Venturini
Ultramaratona: Andre Nader
Wakeboard: Marreco

LS2 vencedor do Pikes Peak: como participar do leilão

De acordo com a organização, a plataforma escolhida para sedir a ação online foi o Superbid. Assim, o leilão já está acontecendo e segue aberto até às 20h do dia 5 de agosto. Para saber mais, acesse a página.

Rafa Paschoalin é o primeiro brasileiro a faturar o Pikes Peak e também a competir na Ilha de Man. Além disso, é o embaixador da competição monomarca da Honda CBR 650R, que irá iniciar em 2020

Rafa Paschoalin é o primeiro brasileiro a faturar o Pikes Peak e também a competir na Ilha de Man. Além disso, é o embaixador da competição monomarca da Honda CBR 650R, que irá iniciar em 2020

Sobre as entidades participantes

O Colégio Mão Amiga é uma escola filantrópica com sede em Itapecerica da Serra (SP) e que se dedica a oferecer educação formal de qualidade para mais de 600 alunos de baixa renda. Assim, atende desde a educação infantil até o ensino médio, com a missão de quebrar o ciclo da pobreza por intermédio da educação.

Já o Instituto Horas da Vida é uma instituição sem fins lucrativos, de São Paulo (SP), que tem como missão estruturar uma rede de voluntariado na área da saúde para atendimentos com foco em Atenção Primária. O objetivo é promover a inclusão social por meio do acesso à saúde a pessoas em situação de vulnerabilidade que estão vinculadas às ONGs assistidas pelo programa.

Desse modo, os atendimentos gratuitos realizados pela equipe de profissionais de saúde voluntários são oferecidos para os pacientes e seus familiares atendidos pelas ONGs assistidas pelo programa. Atualmente, 11 instituições são atendidas pela iniciativa, quase 120 mil pessoas na cidade de São Paulo.

Por fim, o Projeto Arrastão é uma organização sem fins lucrativos que, há 50 anos, faz o acolhimento e dá suporte às famílias da região de Campo Limpo, na cidade de São Paulo, que vivem em condição de pobreza. Então, esse trabalho de promoção humana e de desenvolvimento das comunidades é feito junto com essas famílias e dá origem aos programas que oferecemos nas áreas de educação (incluindo cultura), geração de renda, desenvolvimento comunitário e qualidade de vida.


Post a Comment