Welcome to Evently

Lorem ipsum proin gravida nibh vel veali quetean sollic lorem quis bibendum nibh vel velit.

Evently

Stay Connected & Follow us

Simply enter your keyword and we will help you find what you need.

What are you looking for?

Good things happen when you narrow your focus
Welcome to Conference

Write us on info@evently.com

Follow Us

  /  fique ligado!   /  Dafra tira 2 modelos de produção e antecipa uma novidade

Dafra tira 2 modelos de produção e antecipa uma novidade

Alguns dos principais movimentos do mercado não geram eventos e nem são transmitidos via live em redes sociais. E foi assim, sem causar alardes, que a Dafra retirou dois modelos do mercado nacional: a street Next 300 e o scooter Cityclass 200i. E tem novidades vindo aí.

Dafra anunciou a saída de dois modelos do mercado brasileiro. A Next…

As informações são do gerente de marcas da Dafra, José Ricardo Siqueira, que respondeu nossa reportagem e apresentou alguns norteadores da marca neste novo momento do mercado nacional. Além disso, claro, confirmou o encerramento da montagem dos dois produtos no Brasil.

Scooter Cityclass 200i por R$9.990,00 à vista

… e a Cityclass 200i não fazem mais parte do catálogo da marca

Dafra: a estratégia de vendas

Como não dispõe de mais de 1.000 concessionárias, como a Honda, ou de uma tradição que vem desde a primeira metade da década de 1970, como a Yamaha, a Dafra precisou trilhar seu próprio caminho para se estabelecer no mercado. A forma encontrada foi simples e eficiente: ter bons produtos em segmentos pouco disputados, sem (ou ao menos com baixa) concorrência de marcas mais tradicionais.

Dafra aposta em nichos pouco desputados para ganhar mercado. É o caso da custom de pequena cilindrada, onde oferece a Horizon 150

Este posicionamento pode ser exemplificado nas pequenas custom. Afinal, apenas Dafra e HaoJue comercializam motos no estilo de baixa cilindrada no Brasil, respectivamente, as Horizon 150 e Chopper Road 150. Outro segmento em que a empresa nacional aposta desde que foi criada é o de scooter, porém, agora há várias outras marcas de olho em fatias deste bolo.

Baixa do Cityclass. Queda nas vendas do Citycom

Da mesma forma como ocorria com sua pequena custom, até o início deste ano a Dafra seguia praticamente sozinha no segmento dos scooter médio. E ia ‘muito bem, obrigado’. Kymco Downtown 300i e Honda SH 300i não pareciam ter força para ameaçar a liderença do líder Citycom e, desta forma, a Dafra emplacou 1.759 unidades – contra 1.064 do Kymco e 617 do Honda. Ou seja, liderança

Cityclass ao lado do PCX. Dafra sentiu a chegada de novos concorrentes no mercado e vendas caíram gradativamente

Porém, outras montadoras notaram o potencial do segmento. Yamaha trouxe o XMax no início de 2020 e ele logo tomou o primeiro lugar, emplacando 2.320 motos de janeiro a outubro (no mesmo período, foram apenas 980 Citycom, mesmo recebendo uma nova versão do modelo). Além disso, a Honda está prestes a trazer o Forza 350, o que torna a situação da Dafra no segmento ainda mais vulnerável. Ou seja, incerteza.

Dafra Cityclass 200i – Emplacamentos

2015 1.743 unidades
2016 927
2017 588
2018 448
2019 218
2020 77
TOTAL: 4.001

Paralelamente, o Cityclass sentiu a chegada de concorrentes. Apesar do bom conjunto, o scooter lançado em 2015 perdeu vendas ano a ano, ao mesmo tempo em que NMax chegou ao mercado (em 2016) e PCX ganhou novas, e aperfeiçoadas, gerações. Assim, o Cityclass caiu de 1.743 unidades vendidas por ano em 2015 para 77 nos primeiros dez meses de 2020.

Nem a chegada do HD 300, variação do Citycom, salvou as vendas do scooter da Dafra. Segmento dos médios é dominado pela Yamaha e em breve terá lançamento da Honda

De acordo com José Ricardo Siqueira, “com a crescente concorrência no segmento o modelo perdeu competitividade e, portanto, optamos por descontinuar o modelo e trabalhar sua substituição num futuro breve”.

E a Dafra Next, por que saiu de produção?

O Next 250 já entrou no mercado preparado para uma briga de cachorro grande. Quando foi lançado, em 2012, Honda CB 300R e Yamaha Fazer 250 já eram modelos consolidados e o estreante precisava apresentar algo diferente para se destacar dos rivais. Desta forma, apostava na performance do motor arrefecido a líquido e seus 25 cv. Deu certo.

Para encarar modelos como CB 300R e Fazer, a Next tinha um projeto moderno, motor potente e bom nível de acabamento. No início, deu certo

No ano de estreia foram mais de 4 mil unidades emplacadas. Porém, o número caiu gradativamente até que em 2017 a Dafra reagiu e atualizou o modelo para 300 cc. Não adiantou. As vendas tiveram uma pequena reação em 2019 mas não se aproximaram dos números iniciais.

Para dar novo fôlego ao modelo, Dafra anunciou a Next 300 em 2017. Entretanto, as vendas não respoderam como o esperado

Além da concorrência externa, o Next passou a dividir a preferência do público com o Dafra Apache RTR 200. Lançado no ano passado, o modelo emplacou 233 unidades no calendário e 384 em 2020. Pode não ser um número impressionante, mas é quatro vezes maior que as 93 Next emplacadas no período, de janeiro a outubro do ano vigente.

Dafra NEXT 250 / 300 – Emplacamentos

2012 4.103 unidades
2013 3.902
2014 2.456
2015 1.045
2016 256
2017 208
2018 172
2019 390
2020 93
TOTAL 12.625

Aliás, a decisão de dar fim à produção do Next está ligada em focar na moto menor. “O modelo (Next) foi muito importante para a marca no Brasil, entretanto foi descontinuado por entendermos que a Apache RTR 200, com 21,02 cv, representa melhor a Dafra neste segmento”, afirmou o gerente Siqueira.

Apache RTR 200 é a nova aposta da Dafra no segmento das street. Sobre o modelo, marca acredita em ‘grande aumento de vendas em 2021’

Futuro da Dafra e lançamento de novo scooter

Diante do novo cenário, a Dafra traçou outra estratégia. Além de oferecer apenas uma street (a Apache), buscará “fortalecer nossa parceria com nossos dois principais parceiros, a taiwanesa SYM e a indiana TVS”. E, além disso, trará um novo scooter ‘150 – 200 cc’ ao Brasil em 2021.

Dafra liderava o segmento com o Citycom, mas ‘o tempo fechou’ com a chegada de concorrentes. Agora, marca trará novo scooter entre 150 e 200 cc

 

Desta forma, a empresa pode estar trabalhando na vinda de um novo scooter SYM, uma vez que a TVS não oferece produtos na faixa de cilindrada informada pelo gerente. Portanto, podemos receber modelos como o Jet 14 200 (de visual moderno, iluminação em LED, tomada USB e já no padrão da Euro5) ou Joyride S 200i (com linhas próximas aos do Citycom e proposta mais ‘touring’). Outra opção é o DRG 160, scooter compacto, sem parabrisa, com design repleto de ângulos, painel em LCD, iluminação em LED e freios ABS nas duas rodas.

Ou, quem sabe, a Dafra nos surpreenda trazendo outro modelo. Sobre as novidades da marca, José Siqueira comentou que “existe diferencial de imposto entre as empresas, o que impõe escolha cuidadosa dos nichos de atuação. Outra questão é a da maior dificuldade de crédito para clientes de determinados nichos de mercado, nos quais preferimos deixar de atuar. Mas este não é o caso das street acima de 20cv, onde esperamos grande aumento de vendas em 2021 com a Apache RTR 200. Também não é o caso do nicho scooter 150-200cc, no qual teremos lançamento em 2021”. Agora é esperar.

Post a Comment