Welcome to Evently

Lorem ipsum proin gravida nibh vel veali quetean sollic lorem quis bibendum nibh vel velit.

Evently

Stay Connected & Follow us

Simply enter your keyword and we will help you find what you need.

What are you looking for?

Good things happen when you narrow your focus
Welcome to Conference

Write us on info@evently.com

Follow Us

  /  fique ligado!   /  Nova Twister 250 e mais 20 modelos que devem vir em 2021

Nova Twister 250 e mais 20 modelos que devem vir em 2021

Líderes do mercado, históricamente Honda e Yamaha travam uma guerra de lançamentos no país. Uma fez a Tornado, a outra respondeu com Lander. Uma trouxe o PCX, a outra passou a fabricar o NMax. E assim por diante. Agora, quem sabe, em 2021 surjam as (possíveis) novas Twister 250 e XRE 300.

Prestes a ser fabricada em Manaus, nova Africa Twin 1100 já está no Brasil. Por enquanto, são unidades importadas do Chile para estudos no Brasil

Motos que devem ser lançadas em 2021

Mas vamos por partes. Depois de um ano para esquecer, marcado por paralisações e retrocesso de vendas, as montadoras devem se preparar para seguir o caminho do crescimento trilhavam desde 2018. Para isto, precisam apresentar lançamentos relevantes para seus respectivos públicos e nichos – mas com os pés no chão, já que será um ano de retomada gradual.

Ou seja, acreditamos que várias motos serão lançadas no Brasil em 2021. Elaboramos a lista a seguir apontando algumas possibilidades. Veja abaixo.

1 – Nova Honda ‘Twister 250’
2 – Nova Honda ‘XRE 300’
3 – Honda Africa Twin 1100L
4 – Honda CBR 1000RR-R Fireblade
5 – Honda Forza 350
6 – Honda NC 750X DCT
7 – Yamaha MT 07
8 – Yamaha MT 09
9 – Yamaha Ténéré 700
10 – BMW F 900 R
11 – BMW F 900 XR
12 – Dafra Jet 14
13 – Ducati Monster
14 – Ducati Street Fighter V4
15 – KTM 390 Adventure
16 – Harley-Davidson Pan America
17 – Royal Enfield Meteor 350
18 – Suzuki V-Strom 1050
19 – Triumph Tiger 850 Sport
20 – Triumph Trident 660
21 – Voltz EVS

Nova Twister 250 vir em 2021

Em 2001 a Honda apresentou a CBX 250 Twister, com motor DOHC, seis marchas e visual inspirado na CB 600F Hornet. Em 2005, a Yamaha respondeu com a YS 250 Fazer, a primeira moto ‘pequena’ do país com injeção eletrônica. Depois, a Honda apresentou a CB 300R e, um ano depois, a Yamaha deu o troco com um banho de loja na Fazer.

Sem alterações significativas desde seu lançamento, a CB Twister deve ser atualizada em breve para conter o crescimento da rival Fazer, moto mais vendida da Yamaha

Em 2015 chegou a CB 250F Twister, um projeto completamente novo, e no mesmo ano a Yamaha revidou com outra reestilização da Fazer. Dois anos depois a Yamaha tomou a frente e apresentou a Fazer ABS, conciliando o motor já conhecido a um conjunto praticamente inédito, incluindo novos chassi, rodas, tanque, banco, painel e sistema de frenagem.

Com projeto inédito, Twister chegou ao mercado em 2015. Logo a Yamaha revidou com a atualização da Fazer (ABS) e, agora, é vez da Honda dar sua nova cartada

A próxima cartada precisa ser da Honda. Primeiro para atualizar seu projeto, uma vez que ele não teve novidades significativas desde que chegou ao mercado, há cinco anos. Segundo, porque a marca necessita frear o crescimento da Yamaha que, atualmente, tem na Fazer 250 seu o modelo mais vendido no país.

Como será a Twister 2022?

Então, como será a nova Twister 250? Deve ser um novo modelo e não uma atualização da CB já existente, uma vez que históricamente a Honda opta por não criar ‘segundas-gerações’ na categoria (foi assim com a Strada, com Twister e com CB 300R).

CBX 250 Twister (foto), CB 300R, CBX 200 Strada. Todas elas ficaram cerca de sete anos em produção e foram substituídas – e não atualizadas – por novos modelos. O mesmo deve ocorrer com a CB Twister

Além disso, deve seguir a atual identidade visual da marca (que tem tornado o design da CB 250F defasado), próximo da CB 500F. Já o motor tende a ser de um cilindro e 300 cilindradas, para se distanciar do desempenho oferecido pela Fazer. Porém, deve se manter arrefecido a ar (e não a líquido) para não encarecer o produto e acabar brigando com MT 03 e similares.

Como a Honda precisa de um mesmo projeto para street e trail, substituindo CB Twister e XRE 300, dificilmente a CB300R deve vir ao Brasil

Ou, quem sabe, a Honda inove. Ao invés de criar algo ‘made in Brazil’, adote um produto já à venda no exterior. A CB300R obedece ao conceito New Sports Café e tem projeto moderno. Porém, precisa ser rebatizada antes de chegar ao nosso mercado – evitando indesejáveis comparações com a ‘nossa’ antiga CB 300R e seus respectivos problemas.

CRF 300 para substituir a XRE 300? Difícil

Não, a Honda não deve trazer a nova CRF 300L para substituir a XRE 300 nacional. O modelo apresentado há pouco na Ásia logo estará à venda em diversos mercados. Porém, é mais refinado que a ‘nossa’ trail e, logo, seu preço também seria menos acessível. Motor com arrefecimento a líquido e suspensão e amortecer Showa, bem como a dianteira invertida, são itens que encarecem o projeto.

Custando de R$ 31 mil a R$ 39 mil em conversão direta, nem mesmo a nacionalização rebaixaria o preço da CRF Rally para que ela fosse concorrente da Lander ABS. Ou seja, ela não deve ser a substituta da XRE 300

A antecessora CRF 250 Rally, por exemplo, atualmente custa 6.350 euros na Europa e 6 mil dólares nos Estados Unidos – algo na casa dos R$ 39 mil e R$ 31 mil, respectivamente. Mesmo nacionalizando, seu preço ficaria incompatível com a realidade do nosso mercado.  Além disso, trazer uma ‘nova XRE / CRF’ com valor acima dos R$ 25 mil é abrir brecha para a Lander ABS vender – ainda – mais.

Quatro cores para a XRE 300: preta, vermelha (Rally), verde (Adventure) e prata

Sem mudanças significativas desde 2009, XRE 300 recebeu apenas um facelift, há dois anos

Entretanto, a XRE 300 está ‘no mesmo barco’ da CB Twister. Sem novidades mecânicas relevantes desde que foi lançada, em 2009, o modelo teve apenas uma reestilização, em 2019. Assim como ocorreu com a street CB, a XRE tem visto a participação de vendas da concorrente crescer lentamente, ano a ano, o que pode ameaçá-la no futuro.

Mantendo a estrutura e motor que conhecemos desde 2006, Lander ABS deu nova vida à trail da Yamaha. Deu certo e agora é vez da Honda reagir

Por isso, acreditamos que o modelo seja renovado em breve. Ou melhor, que a Honda desenvolva um novo produto para representá-la neste nicho, compartilhando a mesma base que utilizará na ‘nova CB Twister’. Assim, para facilitar a criação dos dois novos produtos, reforçamos a nosa tese de que a Honda está trabalhando em um novo projeto nacional ao invés de importar existentes – como CRF 300, CRF 250 Rally ou CB300R Neo Sports Café.

Além das novas Twister e XRE: motos que devem ser lançadas em 2021

Nem só de Honda e Yamaha, muito menos de motos de 250 e 300 cm³ é que vive o mercado. Por isso, veja abaixo lançamentos de motos que devem chegar ao Brasil em 2021.

Honda: Africa Twin 1100, Forza 350, Fireblade e NC 750X DCT

A Honda já anunciou a chegada de três modelos. Forza 350, Africa Twin 1100L e CBR 1000RR-R Fireblade irão desembarcar por aqui ao longo de 2021, com datas e preços ainda a serem divulgados. Dividirão espaço nas vitrines, acreditamos, com as novas ‘CB Twister’ e ‘XRE 300’. Outra aposta é a NC 750X equipada com câmbio DCT, tecnologia que a Honda quer expandir no território nacional.

Yamaha: esqueça a Ténéré 320 (se a 700 vier já está ótimo)

Nós também adoraríamos ver uma versão trail da MT 03, mas não há qualquer movimento para criar uma ‘Ténéré 320’. Aliás, se a Yamaha trouxer a Ténéré 700, que o público espera desde 2017, já está ótimo. O modelo foi anunciado em junho e desde então não houve qualquer avanço sobre seu lançamento – ao menos nada foi divulgado.

Aguardada desde 2017, vinda da Ténéré 700 chegou a ser oficializada no meio de 2020 mas até agora não ocorreu

Como ‘é a vez’ da Honda apresentar novidades nas trail e street de 250 cilindradas, a marca dos diapasões não deve lançar nada no segmento tão cedo. Entretando, pode estar preparando para trazer as novas MT 07 e MT 09, apresentadas na Europa, ao nosso mercado – seguindo os passos do que fez com a MT 03.

BMW: F 900 R e F 900 XR

As irmãs F 900 R e XR devem estar no planejamento da alemã BMW para o Brasil. Elas compartilham o mesmo motor da F 850 GS e, inclusive, a naked foi registrada aqui antes mesmo de dar as caras oficialmente, no Salão de Milão de 2019. Seguindo o jogo de siglas da marca, a 900 R é a versão urbana (ou roadster) da plataforma, enquanto a XR segue o mesmo conceito crossover encontrado na S 1000 XR.

Dafra irá lançar novo scooter

A informação de que a Dafra irá trazer um novo scooter já foi confirmada pela própria empresa. A marca afirma estar trabalhando em algo ‘entre 150 e 200 cc’ e ‘reforçando sua parceria’ com SYM e TVS. Isso nos leva a três possibilidades: Jet 14 200, Joyride S 200i e DRG 160, todas da taiwanesa SYM. Acreditamos que virá a JET, com visual mais agressivo, que lembra o da NMax.

Dafra, em parceria com a SYM, pretende trazer um novo scooter ao Brasil em 2021. Talvez tenhamos o JET 14 por aqui em breve

Ducati: novas Monster e Street Fighter V4

A nova geração da Monster foi anunciada sem o tradicional chassi de treliça, sua marca registrada desde a primeira geração, no início dos anos 1990. A 821 deve vir ao nosso mercado no próximo ano como atualização da Monster 797 e mantendo o lineup tupiniquim atualizado. Além disso, também gostaríamos de ver a Street Fighter acelerando seu motor V4 por aqui. Aliás, quem saiba a marca até apresente a Multistrada V4 no país.

 

Adventure 390 estava nos planos da KTM

O tempo passa, mas aqui no Motonline não deixamos nada cair em esquecimento. Em 2019 conversamos com a Factory Powersports, empresa que representa a KTM por aqui que, na ocasião, destacou o interesse em disponibilizar a 390 Adventure no nosso mercado. Isto, segundo a organização, demandaria um processo de nacionalização do modelo, assim como já ocorre com as KTM 390 e 200 Duke. Agora é esperar para ver se o desejo se concretiza.

Nem tão trail assim. Nova 390 Adventure 2020...

KTM 390 Adventure poderia dar novo fôlego aos emplacamentos da marca no país

 

Harley e a Pan America

Os últimos episódios vividos pela Harley no mundo (e também no Brasil) renderiam um livro. Mudanças de posicionamento estratégico, divulgação e cancelamento de novos projetos, dança das cadeiras na diretoria, More Roads e Rewire e por aí vai. Fato é que a marca confirmou o lançamento global da Pan America para fevereiro, o que fortalece nossa esperança de ver a primeira big trail da marca rodando, também, em solo verde e amarelo.

Pan America já ganhou data para ser apresentada no exterior e deve vir ao Brasil na sequência

Royal Enfield já disse que a Meteor 350 virá

Segundo a Royal Enfield, a vinda da Meteor 350 é só questão de tempo. Ainda não sabemos em qual mês ela desembarca por aqui e nem com qual preço, mas imaginamos que será entre R$ 17 mil e R$ 19 mil, uma vez que ela deve ser o novo acesso à gama da marca e não pode custar mais que os R$ 19.430 da Himalayan. Saiba mais sobre A Meteor aqui.

Meteor 350 está entre as motos que serão lançadas no Brasil em 2021

Suzuki: V-Strom 1050

Em junho a Suzuki registrou a nova geração da V-Strom no Brasil, dando indícios de que a marca representada pela empresa JTZ tem interesse em lançar o modelo por aqui. A V-Strom 1050 é 6 cv mais potente que a antecessora (com 107 cv e 10,2 kgf.m de torque) e também possui novos recursos eletrônicos, como controle de velocidade de cruzeiro, iluminação full LED, tomada USB, painel em LCD completo, sistema LowRPM e embreagem assistida e deslizante.

Com visual retrô e bom nível de equipamentos, Suzuki V-Strom 1050 é mais um lançamento aguardado para 2021

Triumph deve atacar com novas Tiger 850 e Trident

A Triumph tem adotado um posicionamento agressivo no Brasil, o que é comprovado pela vinda da Rocket e de toda a família da Tiger 900 ao nosso imenso país. Desta forma, a empresa deve garantir que seus novos lançamentos, Tiger 850 Sport e Trident 660 – novo modelo de acesso ao universo da marca -, também desembarquem por aqui ao longo de 2021.

 

A elétrica Voltz EVS

A primeira motocicleta da startup brasileira Voltz, especializada em veículos elétricos, já foi confirmada para o Brasil. Entretanto, o modelo ainda não chegou às lojas – e, por isso, está na nossa lista de motos que serão lançadas em 2021. Entre os destaques do modelo estão o painel em TFT e a potência gerada por seu motor elétrico, equivalente a uma moto de 125 cilindradas, que pode ser dosada em três ‘modos’. Saiba mais sobre o projeto aqui ou no site da empresa.

Moto elétrica e nacional, Voltz EVS já foi anunciada no país e primeiras unidades chegam às ruas em breve

Post a Comment