Welcome to Evently

Lorem ipsum proin gravida nibh vel veali quetean sollic lorem quis bibendum nibh vel velit.

Evently

Stay Connected & Follow us

Simply enter your keyword and we will help you find what you need.

What are you looking for?

Good things happen when you narrow your focus
Welcome to Conference

Write us on info@evently.com

Follow Us

  /  fique ligado!   /  Honda trabalha em moto elétrica com drone

Honda trabalha em moto elétrica com drone

A Honda registrou no exterior uma patente de moto elétrica com um drone acoplado na traseira. Inusitado, o projeto veio na à tona na última semana, através de imagens e informações em veículos especializados. Mas qual seria a função do curioso item em uma motocicleta?

Iniciativa semelhante já foi vista na edição com sidecar da Ural Air LE

Honda drone: por que o dispositivo na moto?

Segundo a Honda, a proposta foi planejada como uma ferramenta para monitoramento do tráfego e também para o transporte de baterias substituíveis.

Uma das ideias poderia ser usar o drone como um sistema de monitoramento de tráfego

Embora ainda pareça distante, a última aplicação já vem sendo estudada. A tecnologia de baterias substituíveis está presente em motocicletas como a elétrica Zero FXS. Apesar disso, cada módulo da Zero pesa cerca de 20 kg, portanto as baterias da Honda teriam de ser ainda menores para se adequarem às capacidades do drone.

Drone em moto: como funcionaria o dispositivo

Pelo que já se sabe a respeito do projeto, o piloto poderia acionar a abertura de uma tampa traseira na moto para liberar o drone. Através de um controle na motocicleta, o item sairia e se expandiria. O equipamento poderia ainda ser capaz de navegar e retornar à moto de forma independente, permitindo que o motociclista se mantenha concentrado na estrada.

No futuro uma nova motocicleta Honda pode vir completa com seu próprio drone embutido!

Drone em motos

Esta não é a primeira vez que motos e drones aparecem juntos. A Ural criou, em 2018, um sidecar com um Quadcopter DJI Spark integrado. Ao contrário do projeto da Honda, na Ural o drone não era totalmente automatizado. O passageiro o operava do sidecar, usando um visor em seu controle remoto. Assim como na patente da japonesa, na Ural o drone poderia ser usado como um batedor, verificando o que está além da visão do piloto.

Post a Comment