Welcome to Evently

Lorem ipsum proin gravida nibh vel veali quetean sollic lorem quis bibendum nibh vel velit.

Evently

Stay Connected & Follow us

Simply enter your keyword and we will help you find what you need.

What are you looking for?

Good things happen when you narrow your focus
Welcome to Conference

Write us on info@evently.com

Follow Us

  /  fique ligado!   /  Nova CB 350: uma Honda que queremos no Brasil

Nova CB 350: uma Honda que queremos no Brasil

O segmento das motos clássicas está em alta, tanto mundialmente quanto no Brasil. Como exemplo podemos citar os lançamentos da Triumph e da Royal Enfield que em breve irão chegar ao nosso país. Bem que a nova Honda CB 350 poderia aproveitar a carona e desembarcar por aqui.

 

Nova CB 350 alia o estilo clássico à tecnologia. Conta com ABS de dois canais, computador de bordo, controle de tração, conectividade com smartphone e mais

Aliás, a Honda tanto observa o crescimento do nicho que desenvolveu o modelo justamente com o propósito de ser seu representante nele. Por isso, está sendo oferecido inicialmente no mercado asiático, onde o segmento é mais consolidado, o que inclui, não por acaso, a Índia, ‘terra natal’ da Royal.

Como é a nova CB 350

A nova CB 350 possui duas versões, a de entrada H’ness e a RS. A primeira é mais tradicional, com direito a cromados nos dois paralamas, enquanto a segunda recebe notas de esportividade. Há tons foscos, grafismo exclusivo, assento próprio, escapamento elevado, nova traseira e pneus mais largos. No restante, são iguais.

H’ness é a versão de entrada, mais conservadora e com muitos cromados

Com linhas saudosistas e estilo clássico, a CB 350 alia tecnologia ao conservadorismo. Assim, o design que remete aos anos 1950 divide espaço com itens como iluminação full LED, controle de tração, embreagem assistida e deslizante, ABS de dois canais, computador de bordo e conectividade com smartphone via bluetooth. Há, inclusive, controle por voz do sistema.

CB 350 RS é a versão com pitada esportiva, numa leve inspiração scrambler

Sua principal rival é a Meteor 350, da Royal Enfield, e assim como ela é movida por um motor monocilíndrico arrefecido a ar. Com 348 cm³, aqui ele gera 21 cv a 5.500 e 3,05 kgf.m de torque a 3.000 rpm, priorizando a entrega de força desde as baixas rotações, como a proposta clássica solicita. Para comparação, a RE entrega 20,4 cv a 6.100 rpm e 2,75 kgf.m de torque, a 4.000 rpm.

Esta é a Meteor 350, principal concorrente da CB 350 lá fora. Aliás, a Royal Enfield já está confirmada para vir ao Brasil

Preço e vinda ao Brasil

O preço de uma CB 350 é de 192 mil rúpias na Índia, enquanto a RS sai por 196 mil. Em conversão direta, estamos falando de algo na casa dos R$ 15.100 e R$ 15.500, respectivamente. Para comparação, lá uma CB 500X parte de 687 mil rúpias (ou R$ 54.200), enquanto aqui seu preço sugerido é de R$ 32.510.

Bom nível de acabamento e conceito visual agrada aos saudosistas. Equipamentos ganha pontos com quem não abre mão de tecnologia

A Honda ainda não se pronunciou sobre uma possível vinda da 350 ao nosso país, mas certamente acompanha as movimentações do mercado, o que incluirá a chegada da Meteor por aqui. Ainda, a CB representaria a fabricante em um nicho onde atualmente não está presente, já que oferece a street CB 250F Twister e o próximo degrau é a CB 500F. Além disso, a marca não oferece nenhuma clássica aqui – o mais perto disso é a CB 1000R Neo Sports Cafe, mas aí já é outro conceito.

Apesar de adequado à proposta, números do motor causam impressão negativa. Monocilíndrico arrefecido a ar gera ‘apenas’ 21 cv e 3,05 kgf.m

Mas há um porém. As restrições impostas pela pandemia têm obrigado as montadoras a diminuir seu ritmo de produção, adiando ações e lançamentos. A Honda, por exemplo, já havia antecipado o lançamento das CBR 1000RR-R Fireblade, Forza 350 e Africa Twin 1100 para 2021 mas até agora não pode apresentar nenhuma delas de fato.

Pandemia ‘engasgou’ calendário de lançamentos da Honda, que já tinha confirmado a vinda de três modelos aos país ainda em 2020

Quem sabe a boa recepção que a CB 350 encontrou no exterior tenha colocado o modelo nas discussões dos diretores da subsidiária brasileira. Quem sabe ela inclusive seja exposta no Salão Duas Rodas, previsto para novembro deste ano. Quem sabe, ainda em virtude da pandemia, o Salão sequer ocorra. Por enquanto o que temos são tendências e indefinições.

Post a Comment